No dia 07 de agosto, o Pb. Bruno Barreto compartilhou uma palavra com o tema: “Fogo amigo”.

Resumo da palavra

A medida que Davi avançava na guerra, ele estabelecia guarnições, ou seja, fortalezas pra defender os territórios e só então partir pra próxima batalha. ⠀
Isso nos ensina algo: tão importante quanto avançar é defender. De nada vale conquistar um território novo e perder o antigo.⠀

A cada novo passo as coisas ficam mais difíceis porque Deus quer nos levar a novos níveis.⠀

Com o entendimento de que as fortalezas de Davi impediam uma invasão, o inimigo chegou a seguinte conclusão: preciso de alguém pra atacar de dentro dos muros. E é aí que entra o perigo.⠀

Os golpes mais dolorosos que Davi enfrentou vieram de amigos. O problema do fogo amigo é que você não tem defesa pra ele, você é surpreendido.⠀

Dentre as ofensas, a pior de todas é o desprezo. A palavra já aponta Davi como desprezado pelo pai, mas ele não buscava honra pra ele, então isso não o atingia.⠀
Ele também era desprezado pelos irmãos e por Saul que o considerava um menino. Mas ele não se deixava abalar porque sabia quem Deus era nele.⠀

Em nenhum momento Davi se moldou para agradar os outros. Nunca agradaremos todo mundo. Se Deus colocou algo no nosso coração, não importa a opinião das pessoas, Deus será com a gente se nos humilharmos e confiarmos.⠀

Toda história tem duas versões, mas sempre a versão ruim se propaga mais rápido. ⠀

As pessoas que amavam Davi foram as que mais o feriram. Mas precisamos entender que Deus sempre tem o controle. Todas as adversidades que ele enfrentou o tornaram um homem segundo o coração de Deus. ⠀
Deus coloca pessoas-chave no nosso caminho que vão revelar quem somos pra Deus. Na vida de Davi foi Samuel.⠀

Há pessoas que vão enxergar algo de valioso em nós e são essas que devemos ouvir e valorizar em nossas vidas.⠀