, ,

23/09 – Pra. Sheila Vianna – “Toma a tua vara e vai!”

No dia 23 de setembro, foi consagrada a Deus a Giovanna, de um mês. Após a consagração, a Pra. Sheila Vianna trouxe uma palavra com o tema: “Toma a tua vara e vai!”.

Passagens:

Êxodo 3.7-12; 4.1-5; 10.17-20; 7.7-12; 8.16-17; 152.31-32, 36,41;
Provérbios 26.2; 13.22;
Isaías 54.17;
Daniel 2.21;
Números 17.1-9;
Gálatas 5.22-23;
Apocalipse 12.12-14.

Resumo da Palavra

De acordo com o calendário judaico, iniciou-se um novo ano (5779) no dia 20 de setembro. Isso é importante porque fala a respeito das estações de Deus. O número 9 tem dois significados opostos: uma serpente e um filho no ventre de uma mulher. Esse ano trata da capacidade de gerar.

Deus quer que a Igreja gere os Seus propósitos, Ele quer enviá-la com a vara na mão como resposta ao mundo. Por mais que surja um sentimento de incapacidade como surgiu em Moisés, Deus responde dizendo algo suficiente: Eu serei contigo.

Moisés tinha uma vara. Cajado significa autoridade, Deus dá autoridade para que a Sua vontade seja feita sem impedimentos.

Ao lançar a vara no chão em obediência, ela se transforma em uma serpente: o símbolo que estava em todas as coroas dos faraós no Egito. Deus pede para que Moisés a segure pela cauda para que volte a ser uma vara. Deus o entregava uma autoridade superior a de Faraó, ele teve que vencer o medo para segurar a serpente, assim como deveria vencer o medo para obedecer.

Obediência não calcula risco. A obediência verdadeira gera autoridade verdadeira. Enfrentar temores em obediência é conquistar autoridade.

As varas do Egito também se transformaram em serpentes porque o inimigo quer intimidar, mas a vara de Arão tragou todas. A cada praga, Deus mostrava aos Seus a diferença entre o justo e o ímpio. Moisés poderia no começo por não ver a libertação, mas fez o que competia a Ele. Só Deus pode mudar as estações, nossa missão é fazer o que nos compete.

Existem situações criadas por Deus para derrubar apoios naturais e trazer o que foi retido por anos.

Todos têm a vara, mas nem todos têm autoridade, só a vara que floresce e frutifica recebeu autoridade de Deus. As flores são os dons para a Igreja, os frutos é o que devolvemos a Ele pelo que nos dá.

O inimigo quer tragar quem está dando à luz ao propósito, mas o Senhor o livrará.

Que possamos nos revestir de autoridade, caminhar com uma vara que não é decorativa e dar frutos e flores.

 

Apresentação

Os pais Ronaldo Pereira da Penha e Josefa Iracema Santos Penha trouxeram a pequena Giovanna, de 1 mês, até o altar para apresentá-la ao Senhor. Com essa atitude, eles assumem a responsabilidade perante todos de ensinar as verdades descritas na palavra com todo zelo e amor para que, ao atingir a maturidade, Giovanna possa escolher servir o Deus de seus pais.

Veja as fotos:

 

 

Visita

A noite também contou com a visita do Pr. Ulisses e sua esposa, filhos da casa. Eles compartilharam um pouco da obra em Maceió.