, ,

28/11 – Pra. Karla – “O Efa que sai”

Na última quarta, a Pra. Karla trouxe uma palavra com o tema: “O Efa que sai”.

Resumo da palavra

A sétima visão de Zacarias aborda sobre o EFA, um cesto, uma espécie de depósito. Esse objeto da visão não está estático, mas em movimento: “isso que sai”, o que dá a ideia de que não deveria permanecer no meio do povo. No EFA deveriam ser colocados os resquícios da Babilônia, tudo que havia sido adquirido na influência do sistema que ali regia.

Deus nos dá a oportunidade de depositar no cesto tudo o que nos faz semelhantes com o mundo caído. O cordel de medir vem revelar a sujeira que ainda há em nós.

Observemos o que precisa ser depositado com urgência nesse EFA:

1. Justiça própria. A justiça própria e o orgulho caminham juntos. Ela pode se manifestar de forma sutil com amargura, falta de perdão, isolamento, tristeza e falta de frutos. Aquele que não concorda com a forma como é tratado se isola e isso é justiça própria. Até mesmo os tímidos precisam abrir mão disso porque não conseguem alcançar o padrão que eles mesmo estabeleceram.
2. Desonra. A glória de Deus só se manifesta de maneira grandiosa onde o princípio da honra é respeitado. A honra é bem mais do que reconhecer o valor de autoridade naturais e espirituais, mas de todos ao nosso redor.
3. Dependência. Por falta de fé, muitos até querem, mas não conseguem se livrar de dependências como bebidas, drogas, pornografia, relacionamentos doentios, trabalhos que não glorificam a Deus e tecnologia usada desenfreadamente e sem sabedoria. Jesus veio libertar os cativos e oprimidos.

Mais do que reconhecer as obras da carne e depositá-las no cesto, precisamos deixar que Deus o lacre com uma tamba de chumbo. Não adianta brincarmos com o pecado e não fugirmos da tentação, mais cedo ou mais tarde cairemos se o EFA não estiver lacrado.
Só depois de bem lacrado o cesto será enviado de volta para a Babilônia. Que Deus possa ser o muro de fogo ao nosso redor e a Glória em nós.