Recrie – Setembro

Na última quinta-feira (14), aconteceu mais um culto do Recrie. Quem compartilhou a palavra foi o diácono Edher com o tema “Onde estão as profecias? Para onde foram as palavras proféticas?

Segue o resumo da palavra:

 

No começo de 2017, algumas palavras proféticas foram liberadas para a nação como, por exemplo, que esse seria o ano do mover sobrenatural do poder de Deus, o ano do profético do Senhor, do poder do Espírito fluindo profundamente sobre os filhos e o do desprendimento de coisas retidas nas regiões celestiais. Outubro já está às portas e o que aconteceu de lá para cá? Da mesma forma que as palavras são recebidas, as bênçãos também precisam ser.

A verdade é que existe uma postura profética que deve ser assumida pelos recebedores das bênçãos que os diferencia de recebedores apenas de palavras.

Mesmo em meio as dificuldades, Josué recebeu uma palavra profética, assumiu a postura certa e a promessa se cumpriu. Diferente dele, muitos são despertados por Deus, recebem uma palavra, mas quando são cobrados em sua conduta empacam em razão da resistência. Existem quatro principais adversários no cumprimento das promessas: o medo, a dúvida de para onde ir, a falta de retidão e a falta de objetivo. Deus é aquele que enfatiza a força e coragem que devemos ter diante das aflições do mundo, Ele aponta o caminho, ensina que a prosperidade e retidão andam juntas e nos comissiona a conquistar as bênçãos do Reino dos Céus a força.

Na época de Josué, o maior objetivo de Deus era tirar o povo do Egito e levá-lo até a Terra Prometida, em 2017, o objetivo de Deus é qe a Igreja pregue o Evangelho a toda criatura, herde a Vida Eterna e conquiste as bênçãos retidas nos Céus.

Veja as fotos: