No dia 28 de agosto, a Pra. Sheila Vianna compartilhou uma palavra com o tema: “Um Muro largo”.

Resumo da palavra

Trabalhar numa reconstrução não é fácil.
Neemias foi chamado para restaurar o muro de Jerusalém, se o muro fosse fraco e fino, seria facilmente destruído, ele precisava ser largo.

Neemias era copeiro do rei, vivia no conforto do palácio, mas deixou tudo para lutar pelo Reino.
Além da segurança, o muro era importante porque demarcava o limite da cidade. Quando bem definidos, os limites impedem o acesso do inimigo.
Uma pessoa que não anda no Espírito não tem muros e é vulnerável a ataques.
A salvação é de graça, mas a edificação de um muro largo na nossa vida tem um preço. Não é todo mundo que quer pagá-lo.
Quando Deus despertou Neemias, ele orou por 4 meses e depois pediu autorização ao rei. A primeira coisa que vemos é prudência. Uma pessoa prudente não age por impulso. Mesmo tendo uma palavra, ele foi pedir confirmação e autorização.
Neemias não declarou a ninguém o seu propósito em Jerusalém. Temos que saber a hora certa de falar.

Ele saiu da zona de conforto. Pra reestruturar a vida é necessário algum tipo de sacrifício. Restauração traz desconforto. Sem sacrifício não há restauração.

Ele se moveu por compaixão. Não ignorou a situação mesmo sabendo que o povo tinha escolhido a destruição.

Também havia em Neemias perseverança. Muitos desistem na primeira oposição, mas é impossível concluir uma obra de restauração sem perseverança.

Temos que aprender a lidar com pessoas que agem contra o nosso propósito. O que mais existe sao “sambalates e tobias” pra nos fazer desistir no meio do processo ou nos convencer de que o preço é alto demais. Não pare de construir!
Deus está procurando valentes!
Com uma mão eles faziam a obra e com a outra lutava . Não vai ter trégua pra voce restaurar! Restaure e lute! Simultaneamente!

Os inimigos ficaram abatidos quando a obra foi concluída porque viram que aquilo tinha sido feito com a ajuda de Deus. Todos tiveram que reconhecer: Deus foi com eles!