No dia 29 de junho, o Pr. Eric Vianna compartilhou a oitava parte da série de mensagens “Vida Plena” – MANSIDÃO.

Resumo da palavra

Série Vida Plena – Parte 08
“Mansidão”

A vida plena para quem planta mansidão.

Esse fruto nos deixará alertas para a manifestação da nossa carnalidade. Se não estamos alertas, nossa capacidade de razão desaparece e caímos nas armadilhas da ira.

Nosso amor por Deus será testado nesses dias e provaremos se temos ou não o fruto da mansidão.

Apenas duas pessoas foram chamadas mansas na Bíblia, Moisés (que no dia de fúria, matou um Egípcio) e Jesus (que virou a mesa dos cambistas no templo, num momento de indignação profética).

A mansidão não é um traço de personalidade, mas algo gerado espiritualmente. Precisamos desconstruir essa mentalidade de mansidão humana que temos.

Ser manso não é um atributo natural, não é uma boa índole ou permanecer passivo diante dos problemas. Ao contrário, são pessoas que se posicionam contra erros e injustiças, mas com mansidão, sem fazer o mal ou produzir desgraça na vida de alguém.

Mansidão, no grego é prautés, que indica uma força gentil. É muito mais do que controlar sentimentos, é ter um temperamento controlado pelo Espírito, ser submisso à vontade de Deus e de seu controle.

Manso é quem morreu para si mesmo e não reivindica direitos.

Por que devo ser manso?

1- Jesus é o modelo de mansidão. Ele nos ensina a aprender com Ele, que é manso e humilde de coração. Ele precisou ser manso para suportar o seu martírio na cruz.
2- A mansidão faz com que se ajunte brasas na cabeça dos nossos inimigos, faz com que um inimigo se torne amigo.
3- A mansidão gera satisfação. Jesus chama os mansos de bem-aventurados (felizes) e diz que estes herdarão a terra.
4- A mansidão me fará ter uma herança eterna. Os mansos vivem o melhor que a terra pode dar. O ímpio pode ter abundância de dinheiro, mas o manso tem abundância de paz.
5- Quem escolhe a mansidão pode trazer o Céu para a Terra, vencendo as aflições e experimentando o Reino de Deus em vida.
6- Desfrutarão de uma Terra restaurada.

Não há como resistir aos dias maus em que vivemos, sem a mansidão.