No dia 30 de dezembro, o Pb. Bruno Alonso compartilhou a palavra com o tema: “Código genético de Deus”.

 

Resumo da palavra

 

Há uma herança que é liberada de pais para filhos e com Deus é a mesma coisa. No entanto, apesar de Deus ser pai, nem todos são seus filhos. Existem aqueles que são criaturas, mas não são filhos!

Nem todos são filhos de Deus, mas todos podem se tornar. O que demonstra a nossa filiação a Deus é a manifestação em nossas vidas da Sua natureza.

O que nos faz um filho de Deus é reproduzir o Seu código genético e isso só é possível através do novo nascimento. Se não nascermos de novo, não entramos no reino de Deus. É ser regenerado pelo poder das escrituras.

Quando as pessoas verem a natureza de Deus em nossas vidas, elas virão nos procurar, porque a natureza anseia pela manifestação dos filhos de Deus.

Quando falamos de regeneração, falamos de pessoas que foram transformadas verdadeiramente e há algumas características daqueles que tem o código genético de Deus:

1- Pacificador
É ser um agente de paz, de reconciliação. Precisamos levar a paz para o ambiente que nós estamos. É promover a paz ao invés da discórdia. O pacificador é imparcial, ele olha o problema e se coloca no lugar das pessoas, ele tem empatia.

2- Ser guiados pelo espírito de Deus
Quem anda debaixo do espírito de Deus não anda debaixo dos conselhos da carne. É fácil basear nossas escolhas de acordo com nossos desejos, mas sempre quando fazemos algo sem a direção de Deus, quebramos a cara.

Deus nos instrui em todas as áreas das nossas vidas. Pessoas que andam no espírito estão constantes na presença de Deus. Quem anda debaixo da instrução do espírito consegue vencer as tentações. A vida sem o espírito santo é uma vida rasa.

3- Amar os inimigos
Para muitos isso é uma utopia, mas os filhos de Deus tem que andar debaixo dessa palavra. Amar os inimigos é uma característica daqueles que tem o DNA de Deus. É pagar o mal com o bem, liberar perdão. Essa é a nossa função!

Deus espera que a gente manifeste a presença dele. E isso é um processo, não acontece de repente.