Como é difícil controlar os pensamentos!

 

Uma das maiores guerras do ser humano é contra a sua própria mente. Inúmeras vezes somos carregados de pensamentos maus a nosso respeito, a respeito do outro e até mesmo a respeito do próprio Deus.

Mas isso tudo é mentira do inimigo das nossas almas, são na verdade NÓIAS. A nóia nada mais é do que um sentimento obsessivo que leva alguém a pensar que outra pessoa está tentando prejudicá-la, alguém que apresenta delírios ou tem mania de perseguição. Forte não? E mais comum do que imaginamos.

A palavra diz em 1 Coríntios 10 que nós temos armas espirituais para destruir fortalezas e que precisamos levar todo o pensamento cativo a Deus para torná-lo obediente a Cristo.

Uma fortaleza é uma mentira na qual acreditamos. Como impedir que se levantem fortalezas na nossa mente? Levando cativo todo pensamento a Jesus.

A palavra citada é CATIVO, ou seja, não é com amor que pedimos a nossa mente que pense em Cristo e nas coisas do alto, é com força, é através da força do Espírito em nós que prendemos nossa mente a tudo que edifica, a tudo que é bom.

Não podemos nos conformar com esse mundo, isso fala que existe uma forma, um molde que o mundo determinou que devemos nos encaixar, mas esse não é o padrão de Deus, Ele deseja que renovemos a nossa mente no conhecimento de Cristo, isso é METANÓIA, mudança de mente.

“Assim como você pensa na sua alma, assim você é!” (Pv. 23.7), olha como é perigoso aquilo que domina a nossa mente. O diabo quer diminuir o nosso valor, mas o preço pago por nós foi muito alto, somos muito valorosos!

 

É tempo de pensar no que temos pensado, e se o que temos pensado não está de acordo com a palavra, devemos parar de pensar.

 

Vamos observar algumas nóias que podem bater na porta da nossa consciência:

“Minha vida nunca vai ser nada”; “Ninguém gosta de mim”; “Há algo muito errado comigo”; “Eu não faço nada certo”, “Deus nunca está satisfeito comigo”.

Com certeza algum desses pensamentos já bateu na nossa mente, mas tudo que o diabo irá dizer é que há algo de errado com a gente e que o amor de Deus por nós muda conforme nossos erros e acertos. Mas isso está errado.

 

Deus nos ama INCONDICIONALMENTE, mas não ama TUDO o que FAZEMOS. Existe uma diferença entre ser e fazer. Quando o inimigo disser que Deus não nos ama e que está zangado, nossa resposta deve ser: você é um mentiroso, eu sou amado pelo Pai, posso ter errado, mas se me arrepender de verdade, Ele me perdoa e me ajuda a prosseguir.

Ao invés de nos encher de culpa e condenação, devemos nos alegrar com a correção do Pai porque Ele corrige o filho que ama. E Ele não nos condena porque Jesus nos justifica.

Não somos perfeitos, mas estamos no processo de aperfeiçoamento e o pouco que melhoramos a cada etapa, as pequenas fortalezas que derrubamos a cada passo, alegram o coração de Deus e devem alegrar o nosso também. É a satisfação na jornada, poucos encontram isso porque a maioria está preso ao passado ou frustrado com o futuro que ainda não aconteceu.

 

É certo que o diabo nunca vai parar de lançar pensamentos, mas quanto menos ouvirmos suas mentiras, menos teremos problemas com elas.

Ao acordar, que Ele seja o nosso primeiro pensamento e nEle esteja cativa toda a nossa mente.